A Andropausa ou cientificamente chamada de DAEM (Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino) é uma realidade cada vez mais diagnosticada no consultório em homens após os 40 anos. Algumas doenças e o próprio envelhecimento mimetizam os sinais da andropausa. A deficiência de testosterona (principal hormônio envolvido) se manifesta clinicamente por múltiplos sintomas, desde os sexuais até os menos específicos, que se refletem na queda do desempenho físico e mental e em problemas neuropsiquiátricos (como depressão, ansiedade, irritabilidade e dificuldade de concentração). Os sintomas não específicos da andropausa raramente são reconhecidos como decorrentes de deficiência androgênica, sendo, assim, atribuídos ao estresse causado pelo trabalho ou a dificuldades do cotidiano. Eventualmente, alguns homens com deficiência de androgênios apresentam sintomas não específicos da ANDROPAUSA, como ondas de calor, suores e sensação de frio e palpitações.

Tais sintomas prejudicam a vida sexual, provocando a redução do desejo (libido) e da capacidade de ereção. Entre tantos sinais e sintomas da ANDROPAUSA, um dos maiores é a ausência de ereções espontâneas pela manhã, hoje um dos principais mecanismos fisiológicos para assegurar a longevidade da função peniana. Existem hoje questionários específicos para avaliação da ANDROPAUSA que são utilizados em conjunto com a dosagem hormonal para o diagnóstico e seguimento durante o tratamento que envolve de forma indissociável: reposição hormonal, atividade física e dieta. Em caso de sinais sintomas de ANDROPAUSA o homem deve procurar um urologistas em Manaus, com formação em Andrologia para devido tratamento. É muito comum hoje ser iniciada a reposição hormonal sem uma completa avaliação da saúde prostática para se descartar a possibilidade de um TUMOR DE PRÓSTATA pré existente que poderá evoluir de forma rápida com o uso de testosterona. Os grupos de maior risco para existência de um câncer de próstata após os 40 anos são: História Familiar de Câncer de Próstata, Raça Negra e Obesidade. Tendo em vista sua alta incidência, a ANDROPAUSA deve ser também investigada durante os exames preventivos prostáticos anuais. Faça seu teste em nosso site e avalie se vc tem ou não ANDROPAUSA e qual o grau da mesma.

Texto desenvolvido pelo Dr. Cristiano Paiva, Especialista em Urologia – caso você deseje agendar uma consulta acesse: https://ipok.app/profissional/cristianopaiva

Encontre aqui urologistas em Manaus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *